Cartéis

O que é um cartel?

O cartel é um pequeno grupo constituído para estudar temas da psicanálise e suas conexões, composto por psicanalistas e por pessoas interessadas e que tem como finalidade a produção de um trabalho próprio de cada um dos participantes.

História

É um dispositivo de trabalho criado por Lacan, baseado na experiência de psiquiatras e psicanalistas ingleses (Bion, Rickmann) com grupos terapêuticos.

Foi proposto em 1964, no Ato de Fundação, como a forma principal de estudo, transmissão, formação e produção de psicanálise na Escola Freudiana de Paris (EFP). Em 1980 foi proposto como órgão de base da Escola da Causa Freudiana (ECF), criada após a dissolução da EFP.

“Para a execução do trabalho, adotaremos o princípio de uma elaboração apoiada num pequeno grupo. Cada um deles se comporá de no mínimo três pessoas e no máximo cinco, sendo quatro a justa medida, mais-um encarregado da seleção, da discussão e do destino a ser reservado ao trabalho de cada um”.

O ideal de constituir uma instituição psicanalítica baseada em cartéis e não nos modos habituais de formação em psicanálise – conferências, seminários, cursos – norteia, desde então, as escolas de orientação lacaniana no mundo.

Participantes

Podem constituir um cartel psicanalistas membros e não membros da EBP e todos aqueles que queiram estudar a psicanálise e suas conexões. Na sua forma standard, quatro pessoas se escolhem em função de suas afinidades e do tema comum.

Tema comum e de cada um

Qualquer assunto vinculado à psicanálise – conceitos, práxis, textos de referência, casos, conexões – pode ser um tema do cartel. A partir do tema comum, cada um define a questão que vai trabalhar, objeto de sua pesquisa pessoal.

O mais-um

É escolhido pelos cartelizantes e tem como função provocar a elaboração dos trabalhos e zelar pelos efeitos internos da empresa. Deve ocupar um lugar diferente do líder tradicional, sem encarnar a maestria e o suposto saber. Integra-se ao cartel como um dos seus membros devendo também produzir seu próprio trabalho. Por responder pela orientação do cartel, deve ser um membro da EBP ou, caso não seja, manter uma relação muito próxima com a Escola

Como trabalha o cartel?

Cada cartel decide a sua freqüência e forma de trabalho. Existem cartéis que se reúnem semanalmente, mensalmente, presencialmente, online. Internamente, podem adotar quaisquer modalidades de ensino e transmissão de psicanálise – discussão de textos, exposições escritas, seminários.

O produto próprio de cada um

O trabalho no cartel deve resultar num produto que é próprio de cada participante e que revela a maneira como tece o seu vínculo com a psicanálise. Esse produto deverá ser apresentado à comunidade em jornadas de cartéis, encontros ou publicações.

Duração

O cartel pode durar dois anos no máximo. Após esse período deverá dissolver-se para evitar o efeito-cola próprio dos grupos.

Permutação

Dissolvido o cartel, os cartelizantes constituem novos cartéis.

_______________________________________________________________

Para mais informações sobre cartel – Comissão de cartéis da EBP- Seção SP: katia@kalan.com.br;silviasatorp@gmail.com; marilsabasso@gmail.com; elismiras@hotmail.com; ludarrigo@hotmail.com;arielb@uol.com.br

Para ver a lista de cartéis da EBP – Seção SP e das demais seções da EBP – ebpsp.org.br e ebp.org.br

Para procurar cartéis em formação – ebpsp.org.br e ebp.org.br

Para declaração de cartel – ebp.org.br