boletim
 
 

 

DublinApresentamos o Boletim di#versos, edição de junho, contendo importante material epistêmico e cultural dirigido às Jornadas da EBP-SP, “Pai-versões”. Atenção para a data-limite para envio de trabalhos: 16/07. Faça sua inscrição e envie seu texto.
Em virtude das celebrações ocorridas pela ocasião do Bloomsday (16 de junho), data na qual James Joyce, em Ulisses, narra os acontecimentos vividos pelo personagem Leopold Bloom durante 16 horas do dia 16 de junho de 1904, ilustramos esta edição do di#versos com algumas imagens para homenagear Joyce.
Boa leitura!

   
     

 

 
 
 

Pluralização
Nome do Pai e desejo da mãe
Luis Tudanca
AME da EOL e da AMP

O Nome do Pai substitui o desejo da mãe que substitui X. Desde o início em Lacan o que chamamos de substituição como característica fundamental da metáfora paterna inclui um duplo processo que designou com o nome de quaternário metafórico.


As identidades de gênero
Maria Helena Barbosa
EBP/AMP

“A Comissão de Direitos Humanos de Nova York (EUA) decidiu oficializar a multiplicidade das identidades de gênero, e passou a reconhecer 31 diferentes nomenclaturas de gênero para serem usadas em âmbitos profissionais e oficiais”.

 
paiemjoyceAtividade preparatória: “o pai em Joyce”
por Cássia M. R. Guardado

“O pai em Joyce” foi o tema da atividade preparatória para as VII Jornadas “Pai-Versões”, ocorrida no dia 28 de junho, na EBP-SP, apresentado por Cássia Guardado, sob a coordenação de Carmen Cervelatti.
 


di#versões SP 2

Rua Augusta e Centro de São Paulo


Não faltam catálogos para apresentar toda a diversidade da região da Rua Augusta!

 
musica

Confira o clipe da música “Augusta, Angélica e Consolação”, composta por Tom Zé e interpretada por Lê Coelho e os Urubus Malandros:

Do fetichismo da mercadoria generalizada à irmandade: lojas colaborativas
Por Mirmila Musse
Associada ao CLIN-a


As lojas colaborativas, acompanhando as transformações do discurso social da atualidade, apresentam um novo modelo de conceito do comércio. De um lado, produtos cools e descolados.

 



RESENHA

Por Carla Audi
Psicanalista

Miller, J-A. “Leitura crítica dos Complexos Familiares, de Jacques Lacan”

Jacques-Alain Miller, em sua leitura crítica dos “Complexos familiares na formação do indivíduo”, examina a primeira parte deste texto e adverte que ele deva ser lido como precursor do ensino de Lacan, de um Lacan pré-estruturalista.

trinityREFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

SIGMUND FREUD

JACQUES LACAN

Meliá Paulista Business & Conventions
paulista
     
eixoscomissoes organizadoras  


Rua João Moura, 627 cj. 193 | Pinheiros | São Paulo | SP| 05412-001 Brasil
Telefone: (11) 3081-8947 | www.ebpsp.org.br
| E-mail: ebpsp@uol.com.br

REDES SOCIAIS
redessociais

 
    Facebook Facebook  
 
 
Instagram Instagram